Kono Otoko wa Jinsei Saidai no Ayamachidesu (2020)

Hellou!

Mais uma adaptação de mangá que assisti no final do mês passado, e mais uma que não cheguei a ler o mangá 😂

História:

Sato Yui trabalha na Companhia Farmacêutica Amagi, seu cachorro morreu e ela sente-se bastante depressiva por isso. Enquanto bebia sua depressão em um bar, ela acaba brigando com um sujeito que reclama de suas palavras agressivas contra empresas farmacêuticas que não desenvolveram um remédio para trazer alguém de volta a vida.

No dia seguinte, ela descobre que o sujeito é o CEO da empresa em que trabalha, Amagi Kyoichi, como ele está esperando por ela na sala dele. Eis que ela leva um susto quando ao invés de ser despedida, o CEO simplesmente ordena: “Por favor me trate como seu escravo!.”

💬 Eu não fazia ideia que esse mangá existia, mas após ver o drama, percebi que não perdi muito 😂 Não é o tipo de história que me atrairia, só acabei vendo o drama por conta do elenco mesmo! 😂

💬 Longe dos protagonistas masculinos babacas, este aqui quer ser maltratado, pisado e espancado… #DOIDO 😂 Enquanto ele quer sentir isso, ele trata a protagonista como se ela fosse uma rainha, ou tenta, porque como ele é “meio” estranho, a prota vive tentando fugir dele…

💬 A Sato Yui é uma “dog’s lover” que sofre com a perda de seu cãozinho, e como ainda não se sente bem em “substitui-lo”, sempre que está depressiva vai até uma loja de animais. É lá que ela acaba esbarrando no amigo do Kyoichi, Aida, alguém que surge para a criação do quarteto amoroso.

💬 A outra integrante do quarteto é a Sae, amiga de universidade do Kyoichi e do Aida, cujo objeto de seu desejo é o próprio Kyoichi. Ela é completamentw obcecada por ele. E não gosta nada da Sato, justamente pelo CEO está interessado nela.

💬 Enfim, eu não me animei muito com o drama, pelo contrário, ainda bem que deixei pra vê-lo apenas quando todos os episódios saíram ou ele teria sido “droppado” 😂 Não gosto de droppar dramas porque acabo curiosa pra saber como acabou, mesmo que eu tenha detestado a coisa. 😂 Acho que tinha comédia demais pro meu gosto, talvez, por isso, não me animei com a história.

Até a Próxima!

Kore wa Keihi de Ochimasen! (2019)

Hellou!

Pegando da semana passada, achei uns jdramas pra assistir e acabei “voltando” a vibe deles. 😂 Faz muito tempo que meu tempo para “assistir dramas” só se dividia entre os kdramas e os cdramas. Mas sempre acaba aparecendo algum jdrama, vez ou outra. 😂
Apesar desse ser de 2019, só fui achar com sub em inglês na semana passada, então…
A atriz protagonista é a eterna “Sawako” da versão cinematográfica de “Kimi Ni Todoke” (mangá que amo de paixão
😍).
Partiu?!

Leia mais »

Koi wa Tsuzuku yo Doko Made mo (2020)

Hellou! 😀

Como vocês estão? Como andam as coisas na sua cidade durante essa crise do COVID-19? Espero que estejam se cuidando e evitando ao máximo sair de casa (se vocês puderem, é claro!)

Aqui em Recife a “quarentena” praticamente começou no dia 16, e como meus professores ainda estão tentando usar a plataforma digital, consegui terminar alguns dramas na semana passada! Yeah!
Partiu?!

Leia mais »

Takane to Hana

Em uma madrugada na semana passada me peguei em um momento de dúvida: ou eu optava em estudar para a prova do dia 06/06 ou assistia algum drama que já estava acompanhando, escolhi a “procrastinação” e fui fazer algo completamente diferente – como sempre 😅-, ou seja, assisti a esse jdrama bobinho.

Título Original: 高嶺と花 (Takane & Hana)
Temporadas: S01
Nº de Eps.: 8 .:. 25 min.
Ano: 2019
País: Japão
Adaptado de: Takane to Hana” by mangaká Yuki Shiwasu
Gênero: mangá – romance – comédia
Rating: 🖤🖤🖤-🖤

Quando Hana substitui a irmã em um omiai (encontro para casamentos/relacionamentos) não imaginava ser insultada e chamada de interesseira pelo – belo – e mais velho Takane! Furiosa, ela tira sua peruca, joga na cara dele e o deixa lá sozinho de queixo caído. Surpreendentemente, no outro dia, Takane a persegue e a convida para sair. Como é que estes dois vão encontrar o amor?

O curto jdrama é baseado em um mangá homônimo que eu não cheguei a ler, pois sinceramente não fazia ideia de que se quer existia 😂. Se bem que faz muito tempo que não vou atrás de mangás, com exceção dos que já coleciono e estão sendo publicados aqui no Brasil… Então era de se esperar que eu não conhecesse esse. 😂

Enfim, a história seria bem clichêzinha: o cara rico que vai a um encontro de casamento contra sua vontade (obrigado pelo pai); a falsa noiva que é considerada de uma família inferior… Sim, já vimos isso antes! 😫 Porém, não é sempre que nos deparamos com uma mocinha disposta a dizer na cara de seja lá quem for as verdades que eles não querem ouvir, não é?

Hana não leva desaforo para casa… não mesmo! Ela vai ao encontro da irmã mais velha porque esta simplesmente deu um “bolo” no próprio pai, não contava em ser humilhada pelo noivo na frente dos familiares deles… E bem, ela deveria agir como uma “moça evoluída, educada e surda”, ignorar tudo que foi dito para ela… Só que a boca foi mais rápida que o cérebro e literalmente partiu pra agressão contra o “noivo” estúpido. Ela só não contava que ele fosse descobrir que ela era uma colegial e aparecer na porta da escola atrás dela.

Takane foi obrigado pelo avô a comparecer aquele encontro ridiculo, afim de conhecer a filha de um empregado de sua família, contrariado, ele resolve deixar claro que não gosta daquela história ou de sua “noiva”. Só não contava que ela seria capaz de responder à altura, ele não está acostumado com pessoas discordando ou gritando com ele. E isso foi o suficiente para fazê-lo ficar interessado nela.

Claro que inicialmente ele acha que ela é na verdade a irmã dela, mas não demora a descobrir a verdade e mesmo assim deixar claro que a “noiva dele” é Hana. E assim começa a tentativa de conquistá-la, além de convencer o avô dele que é com aquela garota desbocada que ele quer casar. E quando a realidade das diferenças entre seus mundos começa a se chocar, serão eles capazes de vencer?

Sinceramente, eu realmente achei que o drama seria mais um cliclezinho bobo que iria só me distrair no meu momento “procrastinação”… Distrair, distraiu.. Mas Hana fez valer o drama muito a pena! Por que os roteiristas não fazem mais protagonistas como ela? Pelo menos seria bom ver mais “meninas” se defendendo do que aceitando as grosseirias dos protagonistas… hunf! #SoAcho

Como a maioria dos jdramas é bem curtinho: 8 episódios de vinte minutos (se ignorarmos o tempo de abertura). Com protagonista que não se deixa intimidar; muita cena cômica; cenas fofinhas; protagonista arrogante, mas que aprende a ser um ser humano melhor; familia rica cabulosa; e umas aprendizes a terceiro elemento. Se você procura algo leve e sem muito drama, esse aqui serve! 😆

Não sei se algum fansub brasileiro está legendando, talvez, o Mahal já que ele é o que lembro que legenda jdramas com frequência. Assisti com as subs em inglês mesmo pelo fastdrama.

🔲 Até a próxima!

Ah, o blog tem twitter agora: @GS_byanngominho

Ashi Girl

Por motivos “Ito Kentaro” fiquei doida pra ver esse drama lá em 2017 e esperançosa pra vê-lo finalmente se dar bem com alguma garota… Tadinho, ou ficava só na friendzone ou subentendido, mas relação feliz que é bom, nada. E nesse drama ele não só ficou com a garota como me surprendi por gostar tanto dele (do drama – do ito eu só gostei mais, talvez lol) 

 

Título: Ashi Girl
Temporadas: S01
Nº de Eps.: 12
Ano: 2017
País: Japão
Adaptado de: Ashi Girl” by Morimoto Kozueko
Gênero: adaptação de mangá – histórico – “time travel”
Rating: 🖤🖤🖤🖤
Onde Encontrar: fastdrama

Notas (pode conter spoilers):

Na história temos uma garota de dezesseis anos, Hayakawa Yui, que gosta bastante de história (e de um certo General, Wakagimi), mas sua única habilidade é correr. Eis que um dia, ela acaba viajando no tempo e indo parar na época em que viveu o dito cujo e decide fazer uso de suas habilidades (correr) para ajudá-lo no campo de batalha, para isso, ela se veste como um soldado e tenta superar os desafios até alcançá-lo.

 

🔳 Sobre os personagens:

 

Se geralmente costuma-se ter crush por ídolos ou “pessoas vivas”, o crush de Yui viveu milênios atrás e foi um General e Principe importante na história do Japão. Quando ela descobre que foi parar na mesma época que ele, a única coisa que passa na cabeça dela é “salva-lo” de seu destino (não que ela saiba como fazer isso).

A oportunidade faz o ladrão” quando ela assume a identidade de um soldado “Yuinosuke” e tudo poderia ter seguindo ladeira abaixo, se a mãe do cidadão, não tivesse acobertado a jovem. Então, ela acaba sendo acolhida na família dele, e aprende a viver nessa nova época e claro, superar desafios para alcançar seu crush.

 

ashi girl02

 

Wakagimi ou Hagi Tadakiyo é o General e Principe que passa maior parte do tempo em campos de batalha. Atualmente, seu “país” está em guerra com outro, e está em suas mãos trazer a paz para seus cidadãos. A primeira vez que esbarra com Yui, foi um acidente, e ambos se ajudam. Na segunda, ele a conhece como sua “futura noiva”; já na terceira, “Yuinosuke“, um jovem com admiráveis habilidades para correr. 

Não leva muito para ele juntar as peças e descobrir que na verdade “Yuinosuke” é a mesma garota que ele conheceu se passando por sua futura noiva e que jurou protegê-lo. E mesmo que ele não entenda como ela acha que pode salva-lo (e de quê), ele acaba acobertando o segredo dela para mantê-la junto com ele.

 

ashi girl05

 

Hagi Nariyuki é o meio-irmão de Wakagimi. Ele é influenciado pela mãe e por ambos acharem que são tratados com indeferença, resolvem trair a família e tirar Wakagimi do “poder”. Ao contrário do irmão que é visto como um grande guerreiro, ele é sempre visto como alguém de saúde frágil e incapaz de machucar uma mosca.

Aquele que sempre está cuidado de suas plantas e deveria permancer assim. A inveja (e influência que a mae exerce sobre ele) o impedem de enxergar que na verdade, seu irmão realmente gosta dele, assim como o avô.

 

ashi girl04

 

Yoshino é víuva, mãe de dois filhos pequenos e do verdadeiro “Yuinosuke”  que ao perder seu filho na guerra, decide acolher Yui em sua casa. Por mais que não entenda os motivos da jovem acreditar que possa salvar Wakagimi, ela a apoia, e a ensina a viver nessa época.

Matsumaru Ako é a real “noiva” de Wakagimi. No dia em que deveriam se conhecer, Yui toma o seu lugar, causando uma pequena confusão no dia seguinte. Ela tenta de muitas maneira se aproximar do “noivo” até perceber que as atenções dele não pertencem a ela.

Hayakawa Takeru é o irmão mais novo e gênio de Yui. É ele quem cria a máquina do tempo que a faz viajar ao passado. E é ele quem  conta a verdade para Wakagimi.

 

🔳 Pequenos – grandes – comentários:

▪ A melhor definição sobre a Yui foi o comentário de seu irmão para o Wakagimi: “A Yui não pensa em como fazer as coisas, ela simplesmente faz.

▪ De muitas coisas que gostei nesse drama, uma delas foi o fato de não haver “triângulos“. Veja bem, eu gosto de triãngulos, triângulos dão aqueles conflitos e aqueles dramas, trazem uns vilõeszinhos ou uns friendzones… Mas nesse caso, achei ótimo não ter! 

Ito está ótimo como o Wakagimi 😍 E gostei por ele descobrir logo a identidade da Yui (em muitos dramas o cara descobre mil anos depois... 🙄)

▪ A personagem Yoshino foi uma daqueles com personalidade forte que não permite se abalar por conta da guerra, já que ela tem filhos para criar. Mulher forte. Gostei bastante (e ainda bem que deram um destino bom pra ela no final… merecido!)

▪ Yuinosuke e Akumaru uma amizade verdadeira. Eles se conhecem como “rivais”, ele a ajuda quando tentam contra ela, e acaba seguindo-a de volta “para casa”. Virando um novo integrante da família.

▪ O que foram aquelas cenas maravilhosas do Wakagimi no “futuro”?! vestindo uniformes e aquela camisa de gatinho?! 😍 E as reações do Takeru nessas cenas?! 😂

▪ “Descreva seu tipo ideial vou selecionar uma garota para você.”, diz o inocente Takeru para o Wakagimi. Até ele ouvir a descrição e perceber que o cara tá falando da irmã dele. “Ane, não sei como mas você conseguiu!” 😂😂

▪ Cena do avô do Wakagimi agumentando a favor da Yui com o filho dele 😍 #TeamYui Sem falar que um monte de gente, parte em defesa dela… aí garota!

 

ashi girl06

 

O drama teve tudo que gosto: foi histórico (a doida dos drama históricos), teve romance, teve comédia, teve redenção de personagens, tiveram muitos momentos fofos, teve momentos tensos… Teve gente com ciúme.. Teve casais inesperados (#SQN, mas a gente finge! 😂) Teve sorrisos do Ito Kentaro (vocês já viram ele sorrir?! Muito fofo! 😍)

E o melhor, vai ter segunda temporada!!!! ❤ Ou melhor, quase isso.. lançaram em 2018 “Ashi Girl: Chojiku Love-Com Futatabi” com apenas um episódio (por isso não sei se posso chamar de segunda temporada!). Estou doida pra ver, mas não achei ainda com legendas em inglês…

Ah, esqueci de comentar lá em cima… mas também não cheguei a ler o mangá que deu origem ao drama. 😉

🔲 Fica a dica!

Hajimete Koi wo Shita Hi ni Yomu Hanashi

Outro drama que terminei de ver após minha “semana das trevas” foi esse jdrama adaptado de um mangá. Apesar de ter tido a impressão que já conhecia a história, não cheguei a ler esse mangá e nem fazia ideia que ele existia. 😅 Quanto ao drama, ele é um “romancezinho” que utilizei para aliviar meu tempo entre os dramas mais “pesados” que estava veendo. 

 

Título: Hajimete Koi wo Shita Hi ni Yomu Hanashi
Temporadas: S01
Nº de Eps.: 10 .:. 57 min.
Ano: 2019
País: Japão
Adaptado de: Hajimete Koi wo Shita Hi ni Yomu Hanashi by Mochida Aki
Gênero: comédia / romance / mangá
Rating: 🖤🖤🖤🖤
Onde Encontrar: fastdrama

Notas (pode conter spoilers):

 

Harumi Junko costummava ser uma aluna número um nos seus dias de colégio, mas falhou ao tentar entrar na prestigiada Universidade de Tokyo. E desde então, ela tem dificuldade em suas relações amorosas, com sua mãe e em arrumar um emprego. Agora, aos 31 anos, ela trabalha como professora num instituto privado, por conta de sua idade sua família vive tentando arrumar um marido para ela, e ela acaba tendo três pretendentes inusitados.

 

hajimete002

 

Junko é esforçada, mas acredita que sua vida se transformou em uma maré de azar desde o momento que não conseguiu entrar na universidade que sua mãe queria. Graças a isso, a relação das duas vive a beira de um abismo. Ela é considerada uma solteirona e pra piorar, ainda mora com os pais. Não que ela ligue muito para essa última parte. Ao longo dos desafios de sua vida, ela teve a companhia de sua melhor amiga Miwa e seu primo.

Eis que a vida de Junko dá uma subta mudada quando ela se depara com Kyohei Yuri (o pretendente número 1). Um garoto que está no seu último ano, tem péssimas notas e sofre com a pressão que o pai coloca sobre ele (quando este não o está insultando). Num acesso de raiva contra o pai do garoto, Junko acaba se tornando a professora particular de Yuri (a quem chama de Yuri-yuri).

Yuri-yuri nunca teve um caminho decidido (apesar de estar no último ano), a única coisa que ele sabia era que não queria seguir os passos do pai. Ai ele encontra Harumi e as coisas mudam de figura. Com uma faculdade em mente, o garoto foca nos estudos e em esperar o momento certo para se declarar à professorinha. No colégio, yuri-yuri é aluno de Kazuma Yamashita, hoje um professor dedicado, mas em seus tempo de escola se assemelhava muito a seu aluno de cabelo rosa.

 

hajimete003

 

Yamashita (pretendente número 2) era um garoto rebelde que não parecia querer algo da vida. E a única pessoa que se aproximou dele e tentou mostrar um caminho foi a primeira aula da classe, Harumi Junko. Apesar de muitas coisas estarem rolando em sua vida, ele fica extremamente feliz em recontrar seu primeiro amor, além de ajudá-la a ajudar seu aluno. 

Por mais de dez anos, Masashi Yakumo (pretendente número 3), cultiva seu amor por sua prima sem conseguir se declarar. Em seus tempos de colégio, morreu de ciume do rebelde Yamashita, mal pode conter a felicidade quando ele “sumiu”. Agora, Yamashita retornou para a vida de Harumi, mas não é só com o antigo colega de classe que ele tem que se preocupar.

Enquanto isso, Yakumo é provocado por seu colega de trabalho e por Miwa, a melhor amiga de Junko e a única que sabe o quanto ele gosta de sua prima. 

 

hajimete001

 

Aaah… Gostei tanto do drama… A história não tinha muito era até bem simples, e os pretendentes por mais que você possa querer shippar diferente, o drama meio que deixa claro o papel de cada um logo de cara. Mas não me incomodei com isso, pelo contrário. Os personagens eram bem construídos, tinham suas particularidades e seus pontinhos de humor. 

A amiga doidinha Miwa era maravilhosa… super afiada para entender as situações ao seu redor, mas não perdia tempo para tirar onda do Yakumo. Ela ‘mentindo’ sobre quem era para encontrar pretendentes também gerava situações hilárias. (e gostei dela ter arrumado alguém igual a ela… lol)

As relações da Junko cada um dos seus pretendentes também foi ótimo de se ver, e até as relações entre os pretendentes em si (afinal, todo mundo se conhecia). Gostei de ver a maturidade que o Yuri-yuri adquiriu ao longo da história, parecia mais maduro que os mais velhos que ele, às vezes. O momento “regeneração” de gente chata foi previsível, mas bem vindo. 

 

🔲 Recomendo, fica a dica!

H2

Faz muito, muitooo tempo que eu assisti esse drama, então pode ser que não consiga lembrar muito dos detalhes da história. Pelo que me lembro, foi um dos primeiros dramas relacionado a esportes que eu assisti, e gostei bastante. (sem falar que é mais um esporte que eu não faço a minima ideia das regras – já que não tenho costume de assistir...)

 

Título: H2
Temporadas: S01
Nº de Eps.: 11 .:. 40 min
Ano: 2005
País: Japão
Adaptado de:H2 ~ Kimi to itahibimangaká Mitsuru Adachi
Gênero: esporte – romance – amizade – mangá
Rating: 🖤🖤🖤🖤
Onde Encontrar:

Notas (pode conter spoilers):

Para começo de conversa, o drama foi baseado em uma série de mangá com quase o mesmo nome “H2 – Kimi To Itahibi” e gira em torno de dois times rivais de baseball colegial, sendo que em cada um dos times os jogadores principais são amigos de infância.

Como eu não cheguei a ler o mangá, não sei dizer o quanto o drama foi fiel – ou não – a ele.

 

h2 mangá

 

O protagonista no drama é o Kumini Hiro, conhecido quando criança por ser um “gênio” do baseball, mas foi impedido de continuar jogando após se machucar em um jogo, desde então, ele pratica qualquer outro esporte, mas fica longe do que realmente é sua paixão.

A protagonista é a Koga Haruka, uma menina que tenta (só tenta porque eles são MUITO ruins) gerenciar o time de baseball do colégio . Mas, após uma briga com o capitão do time de futebol – que aparentemente gosta dela – ela conhece o Hiro e fica tentando convence-lo a entrar no seu time (ganhando de brinde o Noda Atsushi 😍)

Noda Atsushi e o Hiro costumavam jogar no mesmo time quando crianças, eles eram as “estrelinhas”, porque o Noda era o único que conseguia pegar as bolas arremessadas pelo Hiro. A assim como o amigo, ele também para de jogar na mesma época por conta de uma lesão.

As coisas para esses três mudam quando o Hiro (e o Noda – como eu disse ele vem de brinde) tentam ajudar a Haruka a ganhar uma aposta contra o capitão do time de futebol, Ishigaki Kine. E após descobrirem que suas “lesões” já estão recuperadas, eles entram no fracassado time com o objetivo de competir no campeonato e assim jogar contra o maior rival deles – o time que está seu amigo de infância, Tachibana Hideo.

 

h2003

 

Aí vem aqueles pequenos detalhes que sempre existem em dramas.. Quando o Hiro e o Noda costumavam jogar no mesmo time, junto à eles tinha o Hideo e a Hiraki, (ela não jogava no time só era próxima deles) e todos eram melhores amigos – lindos e maravilhoso – até que dois amigos começaram a gostar da mesma menina (sempre, né? 😒).

Então, o Hiro tem/tinha uma paixonite pela Hikari que por sua vez tinha interesse no Tachibana Hideo (e vice-versa), e assim as coisas ficaram meio “bagunçadas” entre eles.

Não preciso dizer que no meio das tentativas de um time ruim conseguir se tornar “razoavelmente bom” e ganhar um campeonato, ainda tem esse quadrilátero amoroso entre: Hideo – Hikari – Hiro – Haruka, né? 😂😂😂 (e olhe que o Noda ainda fica ali agindo como consciência do Haru pra ver se este acorda pra vida… 🙄)

 

h2-drama-chart

 

Enfim, como a maioria dos jdramas, esse é bem curtinho.. A história é bem trabalhada, assim como os personagens. Gostei de focarem mais na amizade de todos, apesar das dificuldades que eles enfrentam. Não tive grandes problemas com a maioria dos personagens (quem me conhece sabe que sempre acabo irritada com uns.. 😂😂) com exceção da Hikari 😒

Ô menina que não sabia se decidir, pelo amor… Peguei ar com ela! Dizia “sim” para um ao mesmo tempo que não dizia “não” para o outro. Pensava em finalmente dizer “não” e dizia “sim”. Vá te catar minha filha! 😒

Em compensação, a Haruka já deixava estampado na cara de quem era a favor, ficava ali do lado torcendo e incentivando, mesmo que não gostasse, aceitava calada em prol do Hiro. (não que ela realmente ficasse “calada”, mas…😂😂 vocês entenderam)

Um dos personagens que eu definitivamente gostei foi o Noda ❤ Ele era aquele personagem observador que estava por dentro de todas as tretas que estavam rolando. Também era o que mais entendia os outros, incluindo o Hiro… Isso é o que é amizade! Além de ser maravilhoso, dando as “suaves indiretas” e soltando as verdades para o Hiro à respeito de tudo (e da Haruka) 😂😂

Pride

A primeira vez que assisti foi no ano que lançou mesmo, e voltei a assistir ao drama uns anos depois pra rever e confirmar se esse tinha sido um drama que gostei mesmo… E foi! 😆😍 É um daqueles dramas que envolvem esportes, nesse caso, um time de hóquei no gelo (esporte que amo, mas não popular aqui no Brasil – e acho que nem tem também – infelizmente)

Título: Pride
Temporadas: S01
Nº de Eps.: 11
Ano: 2004
País: Japão
Gênero: Esporte – Romance
Rating: 🖤🖤🖤🖤🖤
Onde Encontrar: (antigamente tinha no dramacool, mas não achei mais o link)

Notas (pode conter spoilers):

 

pride002

 

A trama segue um time de hóquei, tendo em foco o capitão do mesmo, Satonaka Halu (Kimura Takuya). Ele é respeitado pelos seus companheiros de time, leva o esporte muito a sério, só não acredita no “amor”.

Ele é o típico personagem que solta piadas para disfarçar suas emoções ou seus verdadeiros sentimentos. É responsável, sempre disposto a defender seu time e companheiros. Gosta de brincadeiras, e parece ter um coração de gelo. Afinal, ele usa todas suas armas para fazer todos acreditarem que ele é apenas um bastardo maldito 😂

Nas arquibancadas temos Murase Aki (Yuko Takeuchi) quenão é assim tão fã de hóquei, mas suas amigas a arrastam para um jogo e para a comemoração do pós-jogo, onde ela acaba conhecendo Halu. Ela tem um namorado à distância (ausente), e todos os domingos na mesma hora, ela espera seu retorno no último lugar em que se encontraram. (por mais que ela seja bem determinada, achei muita burrice da parte dela já que o cara nem deu sinal de vida.. mas tudo bem! 😂😂😂 eu teria mandado o cara pastar não vou mentir)

Mas se você pensa que a Aki é apenas uma mocinha bobona esperando alguém que provavelmente não vai voltar numa ponte idiota, você se enganou. Ela tem uma mente afiada, uma compreensão incrível, aquela que está ali pra ouvir seus problemas e dar os melhores conselhos possíveis para a situação. Também descobre seu lado brincalhão e esperto em seus “confrontos” com o Halu.

Então, mesmo sabendo sobre o “namorado ausente” de Aki, Halu propõe um “ jogo” no qual ela aceita. Eles passam um tempo juntos, dividem suas fraquezas e pensamentos, agem até como namorados, mas no fim, quando o “namorado” de Aki voltar, Halu dirá adeus. Preciso dizer mesmo o que rola depois desse “plano maravilhoso de jogo”?! 😏😒

É claro que esse convívio e companheirismo todo fazem esses dois caírem de amor um pelo outro… E se “A Culpa é das Estrelas” teve: “Ok?” “Ok.” Aqui eles tiveram: “Maybe?” “Maybe.” 😍😍😍

 

pride003

 

Os outros personagens que interagem com os dois são as duas amigas da Aki que a arrastaram para o jogo e os amigos do time dele (que se interessam por elas, claro 😒)

Hotta Yamato (Sakaguchi Kenji) & Aizawa Yuri (Nakagoshi Noriko)  

Não entendo de hóquei só gosto de assistir, então não sei especificar a posição dele.. Mas ele é o BFF do Halu que se interessa por uma das amigas da Aki. Ele não é rico, então acaba fingindo ser para ter chance com a Yuri (já que ela declara claramente que só se interessa por homens ricos). Ele também é vizinho da Aki (o que rende várias cenas engraçadas e encontros ocasionais de almoço que um dá conselho para o outro).

Ikegawa Tomonori (Ichikawa Somegoro) & “Megumi” 😂😂😂

Esse é aquele personagem bem galinha, com trinta namoradas e mil pseudônimos. O que rende várias confusões onde o Halu tem que resgatá-lo por conta disso. Ele é extremamente rico (o encarregado de emprestar seu carro ao Yamato) e no final das contas, acaba namorando apenas uma garota, Megumi.

 

pridecast

E nesse jdrama cheio de cenas de hóquei, parceria e amizade dos jogadores do time; relações que eles tem com o “mundo”. Halu e suas responsabilidades como capitão, amigo… Eis que me deparo com algo muito maior e melhor do que eu imaginava a princípio. Porque o que me encantou não foi só as cenas de hóquei (como eu imaginava que seria…) foi o todo. (além de cair de amores pelo casal protagonista, claro! 😍)

Itazura na Kiss – Love in Tokyo

Olá pessoas, 

Começando o trabalho de transcrever meus posts anteriores para este novo espaço (e provavelmente vou demorar um tantinho pra terminar 😅), decidi iniciar as atividades com esse drama ao invés do livro que terminei hoje.. (sim, sou dessas, se acostumem).

Então, partiu…

Para quem não sabe, “Itazura na Kiss” foi uma série de mangá shōjo escrita e ilustrada por Kaoru Tada. A obra possui 23 volumes, os quais foram lançados entre outubro de 1991 e setembro de 1999. A história nunca chegou a ser finalizada, pois a autora veio a falecer de maneira inesperada (um acidente se não me engano, mas se perguntarem ao tio Google ele saberá informar melhor.. rsrs).

Leia mais »