Percy Jackson: Sea of Monsters (2013)

Hellou 😁

Se já comentei sobre o primeiro filme e o segundo livro, claro que eu tinha que vir comentar sobre o segundo filme também. Até porque, acho que desistiram de fazer mais filmes da série, após os considerados fracassos, e pararam nesse aqui mesmo. Acho que seria legal, se investissem em uma série… O que a Netflix tá esperando?! Rick Riordan até já escreveu os crossover com as próprias séries de livros, a coisa já tá 50% pronta! 😂
Enfim, Partiu?!

Leia mais »

Percy Jackson: The Lightning Thief (2010)

Hellou 😁

Como bem sabem, semana passada – em meio as minhas provas e trabalhos da faculdade – decidi reler a série do Rick Riordan, Percy Jackson, já que nos últimos meses, minhas leituras estavam rastejando em baixo da terra. 😂
Se faz 10 anos do filme que dirá dos livros, né? Mas enfim, deu certo, o animo para ler melhorou e já que estamos na “vibe” do mundo de Percy Jackson ainda, decidi comentar também sobre o filme.
Antes de tudo, tenham em mente que:
aprendi a assistir filmes adaptados de livros sem fazer comparações entre os dois, já que sempre corria o risco de acabar odiando metade dos filmes existente por não fazerem jus as obras originais.
Partiu?!

Leia mais »

L♥DK: Two Loves Under One Roof (2019)

Hellou!

L-DK é um mangá que li há muito tempo atrás, logo, não lembro de muita coisa à respeito dele. Mas em 2014, saiu o primeiro filme com o “rei das adaptações”, Yamazaki Kento. A história não era lá muito inovadora, mas a atuação do Kento como sempre foi ótima e acabei gostando bastante.

Eu vi ano passado que sairia esse outro filme de L-DK, mas como 2019 teve toda aquela vibe de “remakes”, acabei achando que esse filme aqui nada mais era que o remake daquele lá de 2014. Então, quando achei com a sub em inglês e assisti, percebi que na verdade ele é uma continuação...

Leia mais »

Making Family

Sempre que tenho um artista favorito tenho mania de sair atrás de todos os trabalhos que ele fez… E como vocês já bem sabem, eu sou fã da Kim Ha Neul, e ela acabou fazendo lá em 2016 esse filme Chinês-Coreano.

Fiquei super curiosa na época por ser uma parceria entre dois países que falam línguas diferentes. Claro que a voz da Kim Ha Neul acabou sendo dublada, mas ainda assim… Depois de ver tanto cdrama, digamos que mal senti. 😂

Leia mais »

A Dog’s Purpose + A Dog’s Journey

Pausa nas conversas sobre dramas asiáticos para comentar outras duas coisas que amo de paixão: filmes e cachorros. E se eu amo esses dois, imagina eles juntos?! Desde que eu era criança até os dias de hoje, todos os filmes que me fizeram chorar – literalmente com lágrimas – envolviam cachorros.

Felizmente esse filme não entra na lista dos “filmes que me fizeram chorar”, mas como recentemente assisti ao segundo filme, resolvi postar sobre eles. O filme é uma adaptação de um livro, mas não cheguei a lê-lo.

Leia mais »

Blind (2011)

Alguns mil anos atrás, sendo fã da atriz Kim Ha Neul eu tendo sempre ver as coisas que ela faz, de drama a filmes. Na época, era bem mais difícil encontrar os filmes asiáticos (que dirá os dramas)… Eis que acabei encontrando esse filme que além de ter a atriz que eu já gostava ainda era de suspense… Então, claro que tive que conferir.

Título Original: 블라인드 / Beulraindeu
País: Coreia S
Diretor: Sang Hoon Ahn
Remakes:The Witneess (2015)” / “Blind Witness (2019)”
Gênero: suspense – crime
Stars: Kim Ha Neul, Yoo Seung Ho, Jo Hee Bong
Rating: 🖤🖤🖤🖤

Min Soo Ah tinha uma carreira promissora como policial, mas após um acidente perdeu tanto a visão quanto o irmão mais novo.

Uma investigação envolvendo uma estudante universitária desaparecida e uma vítima de atropelamento e fuga aparentam ter o envolvimento de uma única pessoa. Os detetives precisam de uma testemunha, só não contavam que essa fosse justamente Min Soo Ah.

Apesar do pequeno detalhe da falta de visão, os sentidos aguçados da mulher são capazes de fornecer importantes pistas para o caso. Porém, uma outra testemunha aparece: Kwon Ki Sub e as alegações dele são completamente opostas as da mulher com deficiência visual.

Enquanto os detetives se desdobram para descobrir quem está mais certo sobre o caso, Min Soo Ah acaba na mira do assassino e o único que pode ajuda-la é Kwon Ki Sub.

Gostei tanto desse filme que vocês não tem ideia… Na época eu nem me ligava muito quem era (ou quem seria o Seung Ho) e me surpreendi bastante com a atuação dele. A Ha Neul também dá um show de interpretação como a deficiente visual que acabou causando a morte do próprio irmão e acaba vendo no Kwon Ki um “substituto”.

Preciso dizer que fiquei super agoniada nas cenas de perseguição? Kami! Quase não me segurava na cadeira… Isso porque eu via o assassino ali na frente da coitada da Min Soo Ah, o cão guia dela pressentindo o perigo, e ela sem saber o que fazer. De roer as unhas!

Inicialmente o Kwon Ki é bem “idiotinha” só se importando com a recompensa e ignorando a Min Soo Ah até que ele descobre o que aconteceu com ela e também vê o assassino atrás dela, aí ele parte para salvá-la do perigo.

Tive peninha do cão-guia, mas gostei do laço que se formou entre as duas testemunhas.

Esse filme coreano teve dois remakes: um chinês lançado em 2015 com o Lu Han (do EXO) e a Yang Mi (que arrasa nos cdramas épicos) que foi suuper fiel ao filme original coreano. Fiel mesmo, fiquei até impressionada quando vi. O Lu Han também arrasou no papel e a Yang Mi deve ter usado o aprendizado dela, como cega no filme, pra fazer aquelas cenas de Eternal Love em 2017 😂


E o mais recente, um japonês… Que não tinha se quer conhecimento até fazer essa postagem, por isso, não cheguei a ver. 😂

Se você gosta de filmes com suspense psicológico, pode ir procurando que recomendo! 😁

🔲 Fica a dica!

My Best Summer (2019)

Então, na segunda eu postei sobre o cdrama “Unrequited Love” e comentei que ele era baseado no novel da autora Ba Yue Chang Na, também disse que já havia visto dois dramas baseados em obras dela antes. Pois então, “My Best Summer” é a versão filme do drama “With You” lançado em 2016. E justamente foi dessa história que saiu aquele meu abuso sobre o final do drama que comentei nessa semana.

Leia mais »

The Exception

Essa semana acabei restabelecendo contato com uma amiga via twitter e comentando com ela sobre o blog… Acabei lembrando que já fazia parte dos meus planos não ser só “livros” e “dramas” (até porque nem sempre dá tempo de terminar os livros com a mesma rapidez que eu termino um drama…😂) E na minha tentativa de escolher um dos mil filmes que já vi ou dos que tenho no meu HD, acabei lembrando desse que é baseado em um livro…

Ano: 2016
País: EUA
Diretor: David Leveaux
Adaptado de:The Kaiser’s Last Kiss” by Alan Judd
Gênero: guerra – drama – romance – book
Stars: Lily James; Jai Courtney; Christopher Plummer
Rating: 🖤🖤🖤🖤

Antes de qualquer coisa, eu não cheguei a ler o livro (até tentei encontar o ebook mas não achei), alguns comentários que vi na internet dizia que o livro não era assim tão bom, e o filme era bem melhor (raro, mas acontece!) Não li, não posso julgar isso.

🔳 A treta do filme:

O Capitão Stefan Brandt durante a 2ª Guerra Mundial à Holanda, mas especificamente a casa do Kaiser Wilhelm afim de fazer uma investigação sigilosa, ou seja, ele está procurando um espião infiltrado. As tropas alemãs rastrearam um sinal de troca de mensagens ali perto, e sob as ordens do capitão, eles devem estabelecer quem é, e se o próprio Kaiser está metido nisso.

A guerra já é ruim para muita gente, e para a família do Kaiser, significa “falta de poder”, não que ele pareça se preocupar muito com isso. Ele está até bem, vivendo confianado em sua residência. Sua esposa, no entanto, não parece gostar de ter perdido o estatus que um dia teve, e faz de tudo para ficar no lado “agraciado” dos alemãs, e talvez assim, ganhar algo em troca.

Enquanto isso, Mieke de Jong é uma jovem empregada vivendo acima de qualquer suspeita naquela casa até o dia em que o capitão se convida a entrar. Ela tem um segredo, uma missão, algo que está disposta a colocar sua vida por isso… Só não contava que sua relação, inciada para distrair o capitão, acabasse distraindo-a também.

🔳 Motivos para assistir:

Parece clichê? Parece… “Durante a guerra, inimigos se apaixonam“… Bem, clichê. É só isso? Não, absolutamente não!

A última vez que vi esse capitão ele era um FDP em outro filme baseado em livros (série Divergente), e se naquela época ele atraiu minha raiva… Aqui ele atraiu foi outra coisa 😏 😂

▪Vocês não tem ideia de como eu me apaixonei por esse homem… Tudo bem que no começo ele tem uma atitude meio… hum “vou meter a mão na sua cara” 😂 Mas depois… Gente, ele pede desculpas! (tão raro acontecer em filmes – ainda mais de guerra – que a gente acaba gamando desse jeito... 😂)
▪ O Stefan (sim, somos suficientemente initimos para eu chamá-lo assim 😝), ele literalmente fica naquela entre a cruz e a espada, sabe? Entre o dever e o querer… Ele sabe que tem que entregar a espiã ao mesmo tempo que ele está disposto a arriscar o pescoço por ela. 😍
▪ Ele começa a relação pelos motivos errados? Talvez.
▪ Ela começa a relação pelos motivos errados? Muito provavelmente.
▪ Mas quem liga?! Porque eles mesmos não ligam nenhum um pouco.
Se no começo ela pode ter pensado em algo diferente do que aconteceu, bom, iss já era… Ela não disiste da missão dela por ele, mas também não desiste totalmente dele. Tipo, ela podia nem ficar “amiguinha” dele, mas ficou. Em nenhum momento ela chega a perder a essência dela, e foi uma coisa que gostei bastante.
▪ Eles não viram só amantes, eles consegem, nesse curto perído de tempo, virar amigos também (rola até comentários sobre isso antes do fim do filme 😍)

▪ Falando na Mieke, não posso esquecer do meu destaque merecido: o Kaiser, muito fofo e coviteiro… Amei o personagem dele também!
▪ Ele fica amigo da Mieke, age mais como um pai/avô que o patrão dela.. Tem uns momentos “cabeça” e “conselheiro amoroso” que eu gostei muito… Deu certa humanidade ao personagem que muitas vezes é esquecida nesses filmes de guerra…
▪ Ele também dá conselhos para o Stefan, e acaba ajudando o casal em mais de uma ocasião.. Famoso personagem que shippa junto com a gente #TeamStefeke 😍


E sim, é um filme durante a guerra, ou seja, eu deveria vir aqui e dá destaque para as tretas políticas… Mas eu moro no Brasil e minha família é de Floresta/PE, e o que não faltam por aqui são tretas políticas… Então, NÃO! Não MESMO! Você não vai me ver falando disso aqui… Nem que o filme seja de cabo à rabo sobre política… Eu vou, com certeza achar uma coleção de porcelanato pra falar 😂😂

Como eu já deixei claro minha opinião sobre a parte “política” da história ☝, vamos a um pequeno resumo:

▪ Dá pra surtar? ✔
▪ Dá pra shippar? ✔
▪ Tem personagem mal amado? ✔
▪ Tem personagem coviteiro? ✔
▪ Personagem feminina corajosa? ✔
▪ Personagem masculino bonitão? ✔
▪ Tem muita treta política? nem tanto
▪ Tem FDP pagando de bonzinho? ✔
▪ Devo dar uma chance ao filme? ✔

🔳 Bônus:

Logo quando vi esse filme… Nas minhas andanças pelo youtube (dramática não😂) acabei me deparando com um video que algum fã vez do filme… E meio que dá uma resumida na história do casal. Ficou muito bom e a música combinou demais… Então, vou deixar aqui para vocês!

🔲 Fica a dica!

Aozora Yell

Nada de dramas por hoje… Esse filme tem um lugazinho no meu coração, se for analizar direitinho, ele não é tão diferente assim… Mas me conquistou! 😍 Ele foi adaptado de um mangá e basicamente trata de um casal de estudantes tentando conquistar os sonhos deles em suas respectivas áreas, música e esporte, nesse caso. E sempre dando apoio um para o outro. 

 

Título: Aozora Yell / Yell for the Blue Sky
Mangá by: 
Kazune Kawahara
Ano:
2016
País:
Japão
Gênero:
Mangá/ Esportes / Amizade / Música / Romance
Rating:
🖤🖤🖤🖤
Onde Encontrar: ❓
(pode ter no fórum do Mahal dramas com sub PT)

 

001

 

O filme conta as histórias da Tsubasa Ono que sonha em fazer parte do grupo de instrumentos de sopro do colégio, e do Daisuke Yamada, um jogador de baseball que tem como objetivo de ganhar o maior campeonato do esporte, Koushien (maior campeonatoentre colégios, se não em engano).

Os dois se conhecem no primeiro dia de aula em frente ao quadro de campeões da escola. Esta tem justamente os dois melhores times de sopro e de baseball, apesar que o grupo de sopro – deve ter outro nome para isso, mas não faço ideia qual então vou continuar chamando assim – não ganhar uma competição há algum tempo já. Os dois se tornam amigos e decidem apoiar um ao outro em prol de seus sonhos.

Ao contrário do Daisuke que já é um jogador, a Ono nunca tocou o instrumento, e decide fazer parte do grupo mesmo assim. Claro que ela acaba penando um pouco para entrar, mas com o apoio do novo amigo e sua própria perseverança ela consegue. Só que entrar no grupo é apenas o primeiro de muitos obstáculos que ela enfrenta.

No decorrer do tempo, ela acaba se declarando para o amigo, mas é “rechaçada” porque ele quer focar no esporte. Engana-se quem pensou que eles iam se afastar por conta disso, muito pelo contrário. Daisuke diz que não quer desviar o foco do seu objetivo, mas que sempre estará ao lado dela, torcendo por ela e é exatamente isso que ele faz. (e vice-versa)

 

002

 

No Japão, o time de sopro costuma tocar durante os jogos de baseball para apoiar o time (não sei se em outros lugares isso ocorre também, nunca fui fã de basebol… não faço ideia de como funciona a coisa 😂😂) e é exatamente isso que a Ono decide fazer pelo Daisuke. O “esforço” de um é a “força” do outro para enfrentar todos os problemas que eles tenham no caminho dos seus objetivos.

E acho que foi justamente isso que me ganhou nesse filme… Eles não deixarem existir “dramas” que os impedisse de conquistar seus sonhos. Ao mesmo tempo que mesmo que o Daisuke tenha “rechaçado” a declaração da Ono, você percebe que ele gosta dela, e ela mesmo aceitando continuar como “amiga” dele, ainda sente o mesmo por ele. Mas isso não se torna um problema entre eles.

No momento em que o Daisuke se machuca, apesar de vários tentarem animá-lo, a única que de fato consegue é a Ono. No momento que ela está se esforçando ao máximo e se sentindo sobrecarregada, ele é quem a incentiva. E graças 🙏 que existem amigos com cérebro e ainda dão uma forcinha para esses dois!! 😍 Também gostei de não existir ninguém – além deles mesmos – se metendo entre o casal (aparece uma criatura que tenta, mas 🙏 nem chega a ter a mínima chance..).

Então, se tiverem a oportunidade (ou seja, se acharem por aí), recomendo muitíssimo o filme!! 😍

E sim, não cheguei a ler o mangá também (por isso não fiz comparações entre eles… 😉)

 

🔲 Fica a dica! 😍 *repost*

004