The Last Letter from Your Lover

Hey ^^

Quem me conhece sabe que eu sou cheia das “vibes”. Uma hora viro a louca dos psicopatas, na outra a viciada das ficções e fantasia, meus gostos para leitura variam horrores e nem vou começar a comentar sobre os de filmes ou qualquer outra coisa. Porém, nunca fui muito fã de romance, apesar de gostar quando eles tem um toque de ficção histórica (ta aí Outlander para provar isso).

Daí você fala, Ann a postagem é de filme, tá falando em livro por quê?!
Bem, esse filme é uma adaptação do livro da Jojo Moyes, que eu não li e apesar de gostar da parte da ‘ficção histórica’, provavelmente irei continuar sem ler (vamos ser realistas aqui, né?!).
Não tem nada haver com “ah você já viu o filme, então o livro perde a graça”, porque nós viciados em livros sabemos que quase 90% das vezes isso não é verdade. Mas no meu caso, ou melhor, nesse caso, essa falta de interesse no livro mesmo.
Me julguem, não ligo! E vamos aos meus comentários..

Duas histórias ambientadas em diferentes períodos se entrelaçam quando uma jovem jornalista encontra uma carta.

No presente, a jovem Ellie Haworth vive fugindo de relacionamentos, após o término do seu antigo, o mesmo não se pode dizer sobre seu trabalho. Como jornalista sua curiosidade e interesse em buscar a história a fazem perseguir as verdades por trás de uma carta de 1965. Um dia Ellie está fazendo uma matéria sobre um falecido, no outro, ao revisar documentos antigos sobre a pessoa em questão, encontra uma carta de amor perdida no tempo.

A carta está endereçada a “J” e assinada por “Booth”. Claramente não deveria estar em meio aos documentos que Ellie pesquisava, mas destinada, de certa forma, a suas mãos. Eis que Ellie se junta ao arquivador de seu trabalho, Rory, para tentar encontrar outras cartas e encontrar as duas pessoas que tiverem um grande amor extraconjugal nos anos 60.

Através da carta inicial, conhecemos Jennifer Stirling uma mulher da alta sociedade vivendo um casamento de conveniência com seu – um pouco ausente – marido, Lawrence Stirling. Enquanto estão de férias na França, Lawrence é entrevistado por um jornalista chamado Anthony O’Hare que está apenas de passagem no local. Após um pedido de desculpas da parte de Anthony, ele acaba se tornando “Booth” e aproveitando seu tempo livre fazendo companhia a jovem “J” enquanto o marido desta viajou a trabalho novamente.

Passam-se os dias escrevendo recados que se transforam em cartas, momentos e um grande amor. Booth apresenta a liberdade e algo mais para Jennifer. Porém, eles acabam sendo separados ao longo dos anos, inicialmente por um acidente e anos mais tarde, por mal entendidos.

Comentários não exatamente relevantes sobre o filme:

Anos 60

  • Você vai querer bater na cara do marido dela na primeira cena, e sem nem saber o que ele fez. Simplesmente irá assumir que ele fez alguma coisa e que precisa de um soco. Vá por mim!
  • Apesar de ter que lembrar que são anos 60, e as mulheres serem controladas a quase punho de ferro pelos seus maridos, simplesmente odeio a forma como o marido dela fica agindo como se ela não tivesse capacidade pra pensar por si só. E falar qualquer coisa machucasse o ego minúsculo que ele tem. affê!
  • O começo da relação entre a J e o Booth, gostei bastante.. Tenho a impressão que eles reduziram várias coisas e por mais curiosa que eu esteja ainda não me animo em ler o livro. (Se você leu, favor deixar spoilers sobre essa parte nos comentários! obrigado!)
  • O que eram aquelas cartas do Anthony | Booth… OMG! sem palavras, quase uma poesia..
  • Sim, consigo entender o porquê de várias atitudes da J, ainda que meu lado “shipper” tenha gritado “vai mulher!!!”
  • Alguém explica para o Anthony que não precisa sumir no mesmo dia.. Gente, dá pra esperar um dia ou dois?! Vai que aconteceu alguma coisa… desgraça! (a primeira vez até entendo porque não dependia dele, e talz…)
  • Você já enfiou o soco imaginário na cara do marido dela?
  • E me diz.. O cara já escondeu coisas na primeira vez.. por que raios ela foi acreditar nele de novo?! -.-
  • Aquele momento que você descobre sobre um detalhezinho e fica “sabia que ele ia usar isso contra ela!!” – clássico.

Atualmente

  • Achei irrelevante a aparição dos colegas da Ellie só pra “explicar” porque ela acordou onde acordou, mas ok.
  • Não explica muito o antigo relacionamento dela, mas meio que usam isso para justificar o atual comportamento de “galho em galho” e “sem comprometimento dela”, se é relevante ou não pra história, não sei.. Não li o livro.
  • Sim, já sabemos que ela vai ter algo com o cara do arquivo, por que, né?! filme de romance… hahahah
  • Achei o jeito dela meio doido e suuuuper me vi em alguns momentos, principalmente quando ela vai no arquivo já tá lá e o cara diz que só agenda pela internet -.- ou na cena do café… ahhahah ele esperava o que? que ela jogasse o café fora?! Jamais!
  • E vamos dar uma de “Cartas Para Julieta” sem a parte de encontrar o “namorado” perdido já que os correspondentes secretos não querem dar as caras.. hahahah
  • Por um instante, achei que era um filme do Nicholas Sparks e já imaginei que um deles tinha morrido.. Juro!
  • Eis que ela acha a J.. mas a mulher não quer papo.
  • Eis que ela encontra o “Booth” e ele nos conta o resto da história e todos os mal entendidos que rolaram depois. (todos os que ele sabe, claro)
  • Eis que a Ellie quase lasca a própria vida amorosa (como se era de esperar), mas a missão dela com a matéria acaba fazendo-a ver o grande erro que quase cometeu (como se era de esperar), daí ela percebe que não é um “livro do Nicholas Sparks” e ainda temos chances de ter outro final feliz (como se era de esperar).

Clichês e momentos já esperados a parte.. Gostei sim do filme! Nada muito surpreendente, porém com um bom desenvolvimento, ótimos atores e adorei a trilha sonora também. Vocês encontram o filme lá no Sr. Netflix.

Bye Bye ^^

Um comentário sobre “The Last Letter from Your Lover

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s