The Upside of Falling

Hellooou 😁

Em meio a minha “maratona literário do Rick Riordan”, tive que fazer uma pausa por conta da quantidade de trabalhos para entregar (tive a impressão que os professores estavam nos punindo pela quarentena.. #fato). Mas logo quando estava prestes a retomar, encontrei esse ebook aqui e acabei dando mais uma – leve, dessa vez – pausa na maratona para lê-lo.
Partiu?!

Para começo de conversa…

O livro tem dois narradores: Becca e o Brett – AMOOO quando tem o ponto de vista do protagonista também! 😍

Sobre a história:

Becca Hart é uma viciada em livros, sem nenhuma vida social escolar e que prefere os romance dentro dos livros e não na realidade. Seus pais se divorciaram quando ela era criança e isso deixou algumas marcas e feriadas não curadas na garota. Seus amigos no colégio se resumem a zero, desde que sua ex-melhor amiga a abandonou pela popularidade e sua atual amiga se formou no colégio.

Um belo dia, após uma discussão com Jenny (a ex-BFF) sobre “o amor de romeu e julieta ter valido a pena” na aula de inglês, a discussão vai parar no corredor e num momento impulsivo, Becca acaba declarando que “tem sim um namorado”, ela só não esperava que sua mentirinha fosse confirmada justamente por Brett Wells. E então, eles decidem continuar a farsa, ficando amigos no processo e aprendendo a cuidar de suas feridas juntos.

Um pouco mais dos personages…

Becca: mora com a mãe que é dona de uma padaria. Sua melhor amiga é Cassie, a filha da sócia de sua mãe. Após o divorcio dos pais, a menina acreditou que ainda o veria nos fins de semana, só para descobrir que ele queria um “novo começo” e isso não a incluía. Ela cresceu, escondeu suas feridas e se “afogou” nos romances literários porque assim não poderia se machucar.

💬 como uma boa amante de livros que sou, me diverti muito com a Becca (e sim, me identifiquei um pouco também).

Brett: além de ser jogador de futebol, popular e bonito, vem de uma família considerada perfeita: seus pais se amam e são aquele casal TOP da cidade em que moram. Ele e o pai são muito próximos, tendo o futebol em comum, e o garoto faz tudo pensando em agradá-lo até encontrar uma namorada falsa. E não é que a “namorada” acaba se mostrando uma grande amiga, alguém que ele sempre esperar poder contar e conversar… Então, ele descobre que “famílias perfeitas” não existem e seu mundo se abala de vez.

💬 Esse sabe como agir nas situações, viu? Brett me conquistou no primeiro momento que apareceu.. e sim, você consegue perfeitamente se apaixonar por ele na mesma facilidade que a Becca conseguiu. 😍

Amy (mãe da Becca): apesar do seu divórcio, ela é alguém que quer – praticamente implora – para a filha ser feliz e arranjar um namorado. Ela controlou suas magoas do passado com a culinária, tornando-se hoje, dona da padaria Hart.

💬 gostei da mãe da Becca, porque mostrou para a filha que teve forças – pelas duas – para não desmoronar após o término do casamento. Morri de rir nas cenas que ela vibrava para a filha ter um namorado e, quando ela descobriu a existência de um… 😂

Thomas (pai do Brett): um dia ele quis ser um jogador profissional de futebol, mas então, engravidou a namorada, desistindo dessa carreira para casar e criar seu filho. Hoje, ele é um milionário – praticamente – na pequena cidade em que vivem. Seu maior orgulho é o filho, seu casamento é a definição de perfeição, mas será que casamentos perfeitos existem?!

💬 inicialmente eu achei que ele seria aquele típico pai que não conseguiu realizar seu sonho e jogou isso em cima do filho, ou seja, aja pressão. Mas fiquei feliz em ver que esse clichê não rolou no livro. O futebol foi algo em comum para eles, mas ele não ficava perseguindo o filho por conta disso, e como a mãe da Becca, praticamente implorava para o Brett ter uma namorada. 😂

Esqueci-o-nome-dela (mãe do Brett): é uma mulher que se sente realizada no casamento, pois casou com seu amor de colégio e hoje, tem uma vida financeira muito boa. Ela não trabalha, vive para o marido e o filho, além de umas saídas sociais, porque ela não é de ferro.

💬 eu não sei se considero a mãe dele forte ou apenas iludida. Se fosse comigo, não sei se conseguiria tomar a mesma decisão que ela, acho que não. Queria ter visto um pouco mais dela também, me pareceu que ela poderia ficar amiga da mãe da Becca.

Jenny: ela e Becca foram melhor amigas por um tempo, até que Jenny cresceu um pouco mais e desejou a popularidade largando a outra para trás. Ela faz parte das líderes de torcida, e ao que parece, percebeu que suas escolhas foram bastante questionáveis e está tentando se redimir.

Jeff: é o melhor amigo de Brett, faz parte do time de futebol e tem sérios problemas em guardar algum segredo.

💬 eu queria ter visto um pouco mais do garoto, por ele ser o melhor amigo do Brett.

Motivos que me fizeram gostar MUITO do livro…

💬 apesar de todos os pontos clichês (e se brincar, essa detalhe também vira um motivo 😂), gostei de não ter aqueles personagens tentando se meter entre o casal.

💬 também gostei do fato que a Jenny não era uma má pessoa, era apenas alguém que desejou algo quando mais nova, e descobriu que aquilo não valia tanto assim…

💬 gostei que o Brett não foi um “boy lixo” (bastante comum quando o prota faz qualquer esporte, é popular e cobiçado pelas garotas).

💬 e aproveitando o arco, gostei que não teve aquelas garotas cabulosas tentando colocar porcaria na cabeça da prota só porque elas estão com inveja dela.

💬 Brett me lembrou um pouco do Peter (entendedores entenderam!)

💬 Gostei que a Becca não foi uma daquelas protagonistas bobas demais ou ingênuas demais..

💬 gostei da amizade deles, de como eles sempre procuravam conversar sobre o que os incomodava…

💬 gostei da relação saudável que eles tinham com seus próprios pais (com exceção do pai da Becca, mas isso foi culpa do cara mesmo 🙄)

💬 gostei porque é um livro sobre humanos para humanos, mostrando que pessoas fazem escolhas, são capazes de errar, voltar atrás, se desculpar, ter problemas da idade, superar, ter segredos, desabafar, desmoronar e claro, lidar com isso da melhor (ou não) maneira possível. Não precisa ter uma guerra, aliens invadindo, ou tantos outros pontos conhecidos do clichês (sim, estou me referindo a triângulos e ex-namoradas – pretendentes – chatas 😛).

💬 Eu simplesmente AMEI a simplicidade do livro e recomendo para todo mundo!


Até a Próxima!

Um comentário sobre “The Upside of Falling

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s