The Game: Towards Zero (2020)

Hellou!

Deu pra notar que não ando lendo nenhum livro essas semanas, né? Estou até com vergonha de mim mesma por isso. Não terminei os dois que comecei a ler e nem cheguei a começar uns que ganhei recentemente. #FAIL
Ando focando mais nos dramas, sem muita “vibe” pra ler, mas agora que estamos na crise do corona vírus e minhas aulas foram suspensas talvez volte a ler alguma coisa… Enquanto isso, seguiremos com os dramas
😆
e não esqueçam de lavar bem as mãos!

🔸 História:

Quando olha nos olhos de alguém, Kim Tae Pyung vê os momentos que antecedem sua morte. Ele “vende” seu dom, as informações que ele vê, para pessoas dispostas a pagar muito bem por isso. Um dia, seu caminho cruza com Seo Joo Young, uma detetive criminal, alguém que pela primeira vez ele não consegue ver a morte.

Sem saber o que isso significa, ele tenta evita-la. Seus seus dons o envolvem em um caso de sequestro. Ele nunca está equivocado, as mortes sempre acontecem do jeito em que ele vê, mas ainda assim, acaba ajudando a polícia a encontrar a vítima.

🔸 O Triângulo:

Sim é um drama de suspense com investigação, mas temos um “triangulo” aqui envolvendo a detetive, o cara com o dom e o psicopata.

Kim Tae Pyung sempre viu as mortes das pessoas, por conta disso, ele ‘fugiu’ de casa quando era criança e vai parar em um orfanato na Coreia. (como uma criança conseguiu pegar um avião em outro país, embarcar sozinho sem documentação alguma e um adulto, eu não faço ideia, mas vai que na Coreia as leis pra isso são diferentes, né?)

É nesse orfanato que ele encontra pela primeira vez com o…

Goo Do Kyung, ele foi parar no orfanato porque seu pai foi preso acusado de ser um serial killer. Por isso, ele sofre bullying das crianças no orfanato. Essas mesmas crianças forçam o Kim Tae Pyung a ver a morte do Do Kyung, e quando é revelado que ele vai se matar cercado por polícias no topo de um prédio, ele fica chocado e obcecado com isso.

Nesse mesmo orfanato, o Do Kyung conhece a…

Seo Joon Young, filha de um detetive que foi morto por nada mais e nada menos que o pai do Do Kyung.

Então, o Kim Tae Pyung acaba sendo adotado pelo Profº Baek que é um ricaço que possuía o mesmo dom do menino antes de ficar cego. E ele além de se tornar seu tutor, se torna seu professor, o ensinado a viver com seu dom. A Seo Joon Young é adotada pelo amigo do pai, tornando-se depois detetive; enquanto o Goo Do Kyung muda de nome e torna-se médico forense, ainda obcecado pela forma como irá morrer.

🔸 Obs.:

💬 Por ser um suspense com investigação, apesar de ter essa pegada mais “fantasiosa”, é muito o meu estilo de drama e fiquei doidinha pra ver quando vi o trailer.

💬 Não é o tipo de drama que você fica no suspense e chutando quem é o assassino, eles entregam de bandeja, logo de cara… (então, não é Spoiler! 😆) Também sou chegada em um Psycho inteligente e bem desenvlvido. 😆 Infelizmente, esse passou longe. 😶

💬 Esseé um drama sobre escolhas e como elas podem mudar completamente o curso de nossas vidas.

O Tae Pyung fugiu de casa porque não aguentava ver a morte dos pais, foi parar no Orfanato, conheceu os outros integrantes do triangulo, conheceu o profº na Coreia e foi adotado por ele.

A Joon Young escolheu seguir os passos do pai; aceitou quase numa boa o dom do Tae Pyung. Escoheu salvar vidas e lutar para mudar as “visões” do Tae Pyung junto com ele.

Enquanto o Do Kyung que passou a vida obcecado com o que o Tae Pyung disse a ele, poderia ter escolhido um caminho que não envolvesse matar alguém – isso é visto em diversos momentos do drama – mas ainda assim, ele queria saber o que levaria ele ao topo de um edifício cercado por policiais. E como sempre, todas as escolhas que ele fez, ele culpou o Tae Pyung por elas.

💬 O Do Kyung teve seus momentos inteligentes, mas no geral não gostei do personagem como um “assassino”. Não consegui ter raiva dele; simpatizar (sim, eu sei que ele é o assassino e supostamente não deveria “simpatizar” com ele, mas geralmente consigo entender uma lógica por trás das ações desses tipos de personagens, e é isso que quero dizer no “simpatizar”); simplesmente não me animei com o cara. Achei ele um psicopata muito fraco!

💬 Quanto ao casal, eles tem seus momentos shipáveis, não vou mentir… Mas tiveram vários momentos que não consegui vê-los muito como “casal”, principalmente no inicio.

💬 Palminhas para aquele time maravilhoso de detetives… Gostei bastante dos personagens. 😆 E fiquei rezando para o Tae Pyung salvar todo mundo!

💬 Palminhas também para o maravilhoso personagem do Profº Baek, gente, que perfeição! Que inteligência… Quando as peças se encaixas e as coisas se desenrolam… Quando você entende as pequenas lacunas desde o inicio do drama… 😆 (Ah se o assassino tivesse sido um pouquinho assim...)

💬 Enfim, é um drama bom que poderia ter tido menos episódios e um assassino mais admirável. Mas os outros personagens são interessantes, alguns dos casos foram bons (antes de focar no Do Kyung), a OST também é boa e vale ser citada.

Até o próximo drama! 😍

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s